Notícias sobre Regulação
17 Abril
Suspeitos de ligações com grupos terroristas que vivem na região da Tríplice Fronteira – divisa do Brasil, Paraguai e Argentina – têm utilizado o contrabando de cigarros como forma de financiamento para atividades criminosas e lavagem de dinheiro. A informação – publicada em reportagem da revista Exame – faz parte de investigações da Polícia Federal brasileira, que apuram a presença de células do Hezbollah na região.

Segundo as investigações, a opção pelo comércio ilegal de cigarros se deve à alta lucratividade do negócio e também e ao menor risco: a pena para o crime é de dois a cinco anos de prisão, enquanto o tráfico de drogas varia de cinco a 15 anos.
30 Março
A apreensão de um carregamento de 500 caixas de cigarros falsificados, avaliado em R$ 500 mil (US$ 156 mil), em um depósito na Zona Oeste do Rio de Janeiro ajudou a polícia a desvendar um esquema que indica que uma quadrilha de milicianos está por trás do negócio ilegal. Os investigadores descobriram que os criminosos usam rotas idênticas a de traficantes de drogas: grande parte da carga sai do Paraguai e chega ao Rio pelas rodovias. Há suspeitas de que outra parcela do produto esteja sendo fabricada pelos próprios integrantes da milícia.

A polícia já descobriu lotes desses cigarros em quatro áreas da Zona Oeste do Rio. “Como a milícia tem uma lógica de terror paramilitar, ela obriga comerciantes a comprar essa mercadoria para vender em suas áreas. Além do contrabando pelo Paraguai, investigamos também a fabricação clandestina”, disse o delegado William Pena Júnior.
26 Março
Em duas ações no interior do estado de São Paulo, a Polícia Militar apreendeu cerca de 750 mil maços de cigarros contrabandeados do Paraguai. Os motoristas dos dois caminhões onde estavam a carga foram presos.

No primeiro, uma carreta com placa de Marabá, no Pará, a documentação era de um carregamento de cebolas, mas na verdade havia 700 caixas com os maços de cigarro. No outro veículo, com placa de Uberlândia, em Minas Gerais, foram encontradas 800 caixas de cigarros.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.