Notícias sobre Regulação
08 Dezembro
Insetos fundamentais no processo de polinização, as abelhas não são afetadas por um inseticida que está em desenvolvimento nos Estados Unidos e tem como alvo mosquitos transmissores de doenças como malária, dengue, zika e chicungunha. O composto em estudo por cientistas da Universidade de Vanderbilt é capaz de paralisar o funcionamento dos rins das fêmeas dessas espécies de mosquitos.

A substância experimental, batizada de VU041, possui diferenciais importantes. Primeiro porque afetam apenas as fêmeas, únicas que picam. Além disso, em vez de atacar o sistema nervoso dos mosquitos, atinge apenas o sistema renal. Os pesquisadores agora se preparam para testar a fórmula em aerossol.
29 Novembro
Cientistas britânicos da The Royal Society descobriram, após visita ao Museu da Terra, da Vida e do Mar, no Japão, que o esqueleto de uma baleia exposto no local é de uma espécie extinta no período Mioceno tardio, entre 10 milhões e 5 milhões de anos atrás. “Trata-se de uma descoberta essencial para conhecer a evolução das baleias”, disse, à agência de notícias espanhola Efe, a curadora do museu, Naoko Miyagawa.

Exibido no museu japonês desde 1999, o fóssil foi encontrado no Peru, durante escavações na região de Arequipa. O esqueleto corresponde a um exemplar de uma nova espécie dos balenoptéridos, que estão entre os maiores animais que já habitaram o planeta.
29 Novembro
Artigo da edição online da revista Science, que tem como base um estudo internacional de especialistas de sete países, aponta dez políticas públicas prioritárias para evitar o declínio das populações de abelhas no mundo. Os cientistas já chegaram à conclusão de que o fenômeno, classificado como distúrbio do colapso de colônias (CCD, na sigla em inglês), não possui apenas uma causa. A mortandade decorre de problemas como mudanças climáticas, perda de habitats naturais devido ao desmatamento e parasitas que atacam as colmeias.

Entre as medidas sugeridas estão: apoiar sistemas agrícolas diversificados; conservar e restaurar os habitats de polinizadores nas paisagens rurais e urbanas; desenvolver o monitoramento dos polinizadores a longo prazo; aprimorar padrões regulatórios no controle de pragas. Participaram do estudo pesquisadores do Reino Unido, Suécia, Brasil, México, Austrália, Argentina e Japão.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.