Notícias sobre Regulação
27 Novembro
A empresa petrolífera OMV recebeu da Autoridade de Proteção Ambiental (EPA) da Nova Zelândia a última licença para iniciar um programa de perfuração de três poços na Bacia de Taranaki, na costa oeste da Ilha Norte.

A agência também concluiu que não há riscos para o ambiente marinho nas atividades já realizadas em 11 poços operados pela OMV na mesma região.

A companhia aguarda ainda uma licença adicional necessária para perfurar um poço na Grande Baía do Sul, na costa sudeste da Ilha Sul.
07 Novembro
O Brasil foi sede, nesta quarta-feira (6/1), da rodada de licitações de blocos de exploração de petróleo com a maior arrecadação já registrada no mundo: R$ 69,96 bilhões (ou US$ 17,23 bilhões). O valor recorde foi obtido durante o leilão realizado pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) de duas áreas do pré-sal. No entanto, o resultado frustrou a expectativa do governo brasileiro, pois não houve interessados para outros dois blocos que, se fossem arrematados, poderiam elevar o total a receber a R$ 106,5 bilhões (US$ 26,17 bilhões).

A Petrobras foi a única empresa que apresentou propostas. Na maior área, a de Búzios, terá 90% de participação em sociedade com duas petrolíferas chinesas, CNODC e CNOOC, cada uma com 5%. Já o outro bloco, o de Itapu, será explorado 100% pela estatal brasileira.
06 Novembro
A Autoridade Nacional de Gerenciamento de Segurança e Meio Ambiente de Petróleo Offshore (Nopsema), da Austrália, recomendou que a companhia norueguesa Equinor suspenda a elaboração do plano ambiental proposto para exploração de petróleo na região da Grande Barreira de Coral. Após a companhia enviar informações adicionais sobre o projeto, a agência informou que concluirá uma avaliação até a segunda quinzena de novembro.

De acordo com a Nopsema, a extensão de tempo de análise deve-se à complexidade da avaliação e também atende a uma regulamentação, de 2009, sobre a prospecção marinha de óleo e gás, com base no efeito estufa.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.