Notícias sobre Regulação


O diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Décio Oddone, entregou carta ao presidente Jair Bolsonaro informando que vai deixar o cargo antecipadamente. O mandato terminaria em dezembro, mas o executivo comunicou que vai permanecer apenas até o nome de seu substituto ser aprovado.

Na carta, Oddone afirmou que jamais pertenceu a grupos políticos e avaliou ter cumprido a missão assumida em 2016 com “honestidade, transparência e espírito público para o desenvolvimento da maior transformação já produzida no setor de petróleo e gás no Brasil”.

Entre suas realizações, Oddone citou a retomada dos leilões de exploração e produção de petróleo e gás e a criação de um regime de oferta permanente de áreas, voltado para pequenas e médias petroleiras. Além do diretor-geral, a ANP deverá trocar mais três integrantes da diretoria, cujos mandatos terminam este ano.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.