Notícias sobre Regulação


Em declaração a jornalistas durante cerimônia de novos diretores da Agência Nacional do Petróleo (ANP),  no Rio de Janeiro, o diretor-geral do órgão regulador, Haroldo Lima, afirmou que o volume total de petróleo e gás nas áreas já licitadas do pré-sal pode chegar a 70 bilhões de barris. “Inicialmente, com a descoberta do campo de Tupi, havia uma previsão de 5 bilhões a 8 bilhões de barris recuperáveis. Posteriormente, com a descoberta de outros campos, isso evoluiu para um mínimo de 12 bilhões e um máximo de 70 bilhões. Mas os prognósticos apontam para um mínimo de 50 bilhões e um máximo, pelos cálculos feitos de forma mais repetida, de 70, 80 bilhões de barris”, declarou ele.

Questionado sobre sua estimativa caso esse número seja somado com as jazidas ainda não concedidas, Lima afirmou que o total poderia atingir 100 bilhões de barris. “As dimensões são tão grandes que ainda não temos muita visão do significado disso para o Brasil, até mesmo para a base industrial, para o setor de serviços e o que representaria em termos de mão-de-obra”, disse o diretor-geral.  Em abril, quando declarou que a área de Carioca poderia conter 33 bilhões de barris, Lima provocou uma crise no governo, depois de fortes especulações na Bolsa de Valores.

Magda Chambriard, uma das diretoras da ANP que tomou posse, foi mais específica quanto às descobertas. Segundo ela, a região que inclui os campos de Tupi, Guará, Iará e Carioca já está sendo chamada de Cluster de Tupi, e teria pelo menos 50 bilhões de barris. Chambriard calcula que os investimentos totais para desenvolver o campo de Tupi devem atingir US$ 70 bilhões.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.