Notícias sobre Regulação


A Petrobras iniciará 2009 sem definir investimentos ou volume de produção. Segundo o presidente da estatal, José Sérgio Gabrielli, a divulgação desses números foi adiada em razão das incertezas provocadas pela crise financeira global. A empresa deverá adiar a definição do Plano Estratégico de 2009 a 2013 para janeiro. "Não houve reprovação do plano, mas um consenso. Houve uma necessidade de definir com mais precisão nossos projetos diante das atuais expectativas", afirmou Gabrielli.

O executivo garantiu que a falta de definição do orçamento não terá impacto no curto prazo na produção da estatal. "A produção de 2009 depende de decisões de cinco anos atrás. Os investimentos de agora só vão ter impacto em 2014 ou 2015", disse Gabrielli. Na reunião do conselho de administração da empresa, somente os projetos ligados à exploração de óleo e gás no pré-sal foram detalhados. Chegou-se à conclusão de que o desenvolvimento dessas áreas é viável, desde que o barril do petróleo fique acima de US$ 40.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.