Notícias sobre Regulação


Um empréstimo gigantesco foi concedido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) à Petrobras. O objetivo é investir na exploração das jazidas descobertas na região do pré-sal, prevista para começar este ano pelos poços no litoral do Espírito Santo, situados mais próximos da costa. A quantia que irá para a estatal não foi informada oficialmente, mas há informações de que esteja entre R$ 10 bilhões e R$ 15 bilhões (entre US$ 4,2 bilhões e US$ 6,4 bilhões). O anúncio do repasse do dinheiro ocorreu às vésperas de a empresa divulgar, com atraso de quase dois meses, seu Plano de Negócios para o período 2009-2013.

O ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, explicou que foi necessário obter um empréstimo de um órgão oficial por causa da escassez de crédito nas instituições internacionais provocada pela crise global. “A situação financeira da Petrobras é muito boa. É uma empresa que tem grande patrimônio. Mas é preciso capital de giro para fazer algum investimento. E o pré-sal vai precisar de dinheiro ao longo de cinco anos”, afirmou Lobão.

O dinheiro para a Petrobras faz parte de um montante de R$ 100 bilhões (US$ 42,6 bilhões) enviados pelo Tesouro Nacional ao BNDES para financiamentos aos setores público e privado, principalmente nas áreas de infra-estrutura, petróleo e gás. “O estado quer impedir que haja uma desaceleração muito grande da economia. Os investimentos da Petrobras são tão ou mais importantes que o de qualquer outra empresa. Ela é a maior do Brasil, responsável pelo maior volume de investimentos do Brasil. Portanto, é importante para nós que esse plano se viabilize”, justificou o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.