Notícias sobre Regulação


A demora do Brasil em definir o marco regulatório para a exploração das reservas abaixo da camada de sal poderá provocar, em breve, uma fuga de investimentos. Caso o governo não anuncie uma decisão sobre como será o modelo de exploração nessas áreas, as grandes companhias poderão optar pela costa Oeste da África. Estudos geológicos indicam que, assim como na Bacia de Santos, em torno das ilhas de São Tomé e Príncipe há uma grande possibilidade de haver jazidas gigantes de óleo e gás no pré-sal.

Segundo Wagner Freire, presidente da Associação Brasileira dos Produtores Independentes de Petróleo e Gás (Abpip) – que representa as empresas de pequeno e médio porte –, a indefinição faz o país perder a atratividade, ainda mais em um momento de crise mundial. “As companhias não têm mais tantos recursos por causa da queda no preço do petróleo e da dificuldade de obter crédito. Por isso, vão optar pelo local com mais facilidades para seus negócios”, analisou.

A comissão interministerial que estudou as mudanças na regulamentação do setor de petróleo vai entregar suas conclusões ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Especula-se que o grupo vai propor a criação de nova uma empresa estatal, independente da Petrobras, para administrar a exploração do pré-sal.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.