Notícias sobre Regulação


O impacto que as mudanças climáticas causadas pelo aquecimento global terá sobre as populações de baleias, sua alimentação, distribuição, reprodução e suas rotas migratórias foi um dos principais temas discutidos num grande workshop da Comissão Internacional Baleeira no fim de fevereiro, em Siena, na Itália.

O tema é tão preocupante que outros encontros têm reunido especialistas da área. Também em fevereiro, como reporta o site Mar de Cetáceos, mais de 50 especialistas estiveram na Costa Rica, em análises e discussões que não traçaram boas perspectivas para a vida marinha. Afinal, outros mamíferos marinhos, além de tartarugas marinhas e peixes, também sofrem com as mudanças climáticas, que podem levar à extinção de diversas espécies.

Como informa o International Fund for Animal Welfare, o estudioso William Cheung afirmou que “até 2050 haverá mudanças importantes na distribuição de 1066 espécies de peixes. As zonas mais afetadas serão os trópicos, afetando os pescadores locais”. Não só os pescadores, mas também as baleias, já que a reprodução é prejudicada pela falta de alimento – o que pode ser um problema para certas populações de cetáceos, devido justamente à mudança de distribuição dos peixes.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.