Notícias sobre Regulação


Com as recentes descobertas de petróleo e gás na camada pré-sal e a produção de etanol, o Brasil assumirá posição de destaque no cenário mundial como exportador de energia. Segundo relatório elaborado pela consultoria Ernst & Young Brasil em conjunto com a Fundação Getúlio Vargas, divulgado pelo site da BBC, mesmo com o aumento do consumo projetado para os próximos anos, o país terá excedente de produção suficiente se tornar um dos principais exportadores de combustível do mundo antes de 2020.

Segundo o estudo, estimativas apontam que o Brasil consiga negociar para outros países 9,3 bilhões de litros de gasolina em 2030. Sobre o etanol, o relatório prevê que as barreiras ao produto serão reduzidas gradualmente e que as exportações brasileiras cresçam numa média de 8,9% ao ano.

Cálculos indicam que serão necessários até US$ 1 trilhão em investimentos para explorar a camada pré-sal. Os custos são altos porque para atingir reservas em águas ultraprofundas, a até 7 mil metros da superfície, a tecnologia é muito cara. Apesar disso, o governo já sinalizou que a exploração dessas regiões é viável com o preço do barril de petróleo em US$ 40.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.