Notícias sobre Regulação


A Primeira Conferência Internacional de Áreas Protegidas para Mamíferos Marinhos aconteceu este mês na Ilha de Mauí, no Havaí, reunindo mais de 200 especialistas de 41 países. Entre eles, Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Guatemala e México, numa demonstração da crescente participação, interesse e importância da América Latina na preservação destes animais.

Segundo informações da ONG Centro de Conservación Cetacea, do Chile, a reunião foi toda orientada para identificar os êxitos e desafios para o estabelecimento e manejo de redes orientadas para a conservação dos mamíferos marinhos e seu ecossistema. Com isso, foi discutida a necessidade de se mapear melhor as áreas de proteção. Também foram debatidas medidas legais para proteger os mamíferos marinhos e as melhores maneiras de minimizar as ameaças nestas áreas.

“Esperamos que a meta de estabelecer redes nacionais efetivas de Áreas Marinhas Protegidas (AMPs) em 2012 nos permita avançar mais rapidamente no melhoramento das mesmas, já que se não o fizermos as AMPs não vão cumprir os objetivos de conservação que as sustentam”, analisou o vice-presidente da reunião, o canadense Erich Hoyt.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.