Notícias sobre Regulação


O governo brasileiro escolheu o dia do feriado em homenagem ao trabalhador (1° de maio) para, em uma solenidade com a presença de autoridades, políticos e artistas, iniciar a produção de petróleo na área de Tupi, reserva gigante de petróleo abaixo da camada de sal na Bacia de Campos, com reserva estimada entre 5 bilhões e 8 bilhões de barris. Em um tom emocional, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva definiu a data como a “segunda independência do Brasil”. Uma amostra da primeira extração de óleo foi dada ao presidente, que a ergueu como se fosse a taça da Copa do Mundo de futebol.

O início do Teste de Longa Duração (TLD) na área de Tupi – explorada em um consórcio entre Petrobras (65%), a britânica BG (25%) e a portuguesa Petrogal (10%) – é o primeiro passo para produzir petróleo nas grandes jazidas no pré-sal na região, descobertas a partir do fim de 2007. O poço que começou a operar no dia 1° fica a 2.140 metros de profundidade. O recorde anterior da Petrobras era 1.860 metros. Na fase inicial, serão extraídos entre 10 mil e 20 mil barris.

Situado próximo ao bloco de Tupi fica o de Iara, com reservas estimadas de 3 bilhões a 4 bilhões de barris. A estatal brasileira prevê investimento de US$ 28,9 bilhões até 2013 no desenvolvimento dos campos descobertos no pré-sal da Bacia de Campos. Até lá, há a expectativa de atingir uma produção diária de 219 mil barris.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.