Notícias sobre Regulação


Símbolo de poder econômico e político desde a década de 70, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) está longe de ser um “objeto do desejo” do Brasil. É o que garante o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que declarou não ter interesse em ingressar na entidade, apesar das expectativas de o país se tornar um dos grandes exportadores do produto nos próximos anos, com o início da atividade comercial dos campos descobertos na região do pré-sal, na Bacia de Santos.

“Não tenho nenhuma paixão por entrar na Opep. Parece que a Opep não tem o poder que a gente pensa que tem. O mercado futuro decide mais que a Opep”, destacou o presidente, ao comentar que as primeiras descobertas no pré-sal deverão representar um acréscimo de cinco bilhões a oito bilhões de óleo nas reservas do país.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.