Notícias sobre Regulação


Em viagem oficial à China, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seu colega Hu Jintao assinaram 13 acordos comerciais entre os dois países. O principal deles prevê um empréstimo de US$ 10 bilhões do Banco de Desenvolvimento da China à Petrobras para financiar a exploração das reservas situadas no pré-sal. Parte do dinheiro vai reforçar o caixa da estatal brasileira e o restante será utilizado para importar bens e serviços de empresas chinesas. Em troca, o Brasil exportará petróleo.

No primeiro dos dez anos de contrato, serão vendidos 150 mil barris de óleo por dia à China. Quantidade que será elevada para 250 mil barris até o fim da vigência do acordo. Atualmente, a Petrobras exporta 60 mil barris ao país asiático. As negociações com a estatal chinesa Sinopec envolvem parcerias nas áreas de exploração, refino, petroquímica, bens e serviços.

Lula comemorou os acordos. “Vocês não imaginam o prazer, a satisfação de começarmos a sentir que somos grandes, que temos importância e que nunca mais ninguém vai sentar na mesa de negociação dizendo: ‘Não precisamos convidar China e Brasil porque eles são pobres’. Estamos aprendendo a gostar de ser ricos. Nem o Brasil deve ter medo da China, nem a China do Brasil”.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.