Notícias sobre Regulação


O Brasil fará este ano, pela primeira vez, um leilão de energia eólica. Marcada para o dia 25 de novembro, a disputa já está mobilizando as empresas de energia, principalmente as gigantes do setor estatal. Dispostas a entrar com no máximo 49% de participação, Furnas, Eletronorte e Chesf – todas subsidiárias da Eletrobrás – promoveram chamadas públicas para formar parcerias com companhias privadas.

Atualmente, o país gera apenas 415 megawatts de energia eólica, mas o potencial é de 143 mil megawatts. Na avaliação de Maurício Tomalsquim, presidente da Empresa de Pesquisa Energética, a entrada das estatais nos leilões ajudará o setor a ganhar escala e também atrairá grandes fornecedores de peças. A região Nordeste, onde há muito vento, é encarada como uma aposta do governo.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.