Notícias sobre Regulação


Entidades venezuelanas de defesa do meio ambiente iniciaram a campanha “Pelo reingresso da Venezuela à Comissão Baleeira Internacional” (CBI). O objetivo é reunir assinaturas para solicitar às autoridades que o país participe das decisões envolvendo a preservação dos cetáceos. Os mares venezuelanos abrigam 30% das espécies de baleias e golfinhos do mundo e 96% das que circulam pelo Caribe. Segundo o Livro Vermelho da Fauna Venezuelana, duas das 25 espécies existentes no país estão em situação de perigo e quatro são consideradas vulneráveis.

Dentre os 87 países que compõem a CBI, há 12 da América do Sul e Central. A Venezuela deixou de ser integrante da comissão no fim da década passada e participa das reuniões apenas como observadora. As Organizações Não-Governamentais (ONGs) defendem que a participação efetiva do país na CBI permitiria aos cientistas e ambientalistas uma troca de conhecimento e de experiências com colegas do mundo inteiro. Outro argumento é que a entrada da Venezuela significaria um compromisso oficial do governo com a preservação das baleias e golfinhos.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.