Notícias sobre Regulação


O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama) não acompanha os riscos e impactos ambientais das obras que licencia. Essa é uma das críticas feitas pelo Tribunal de Contas da União (TCU), em relatório aprovado pelos ministros do órgão que controla os gastos do governo federal. De acordo com o documento, a pressão política para a concessão de licenças é apontada por técnicos do próprio instituto como uma das causas do problema.

A auditoria do TCU também verificou um excesso de burocracia no Ibama. “Um dos problemas do licenciamento ambiental federal é que ele permanece focado na emissão de licenças, em detrimento dos reais efeitos ambientais dos projetos. Pouca atenção é dada aos efeitos ambientais e sociais de um dado empreendimento ou à efetividade das medidas adotas”, aponta o relatório.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.