Notícias sobre Regulação


Estudo coordenado pelo pesquisador Testuya Endo, da Universidade de Ciências da Saúde de Hokkaido, no Japão, demonstrou um nível preocupante de contaminação por mercúrio (elemento químico altamente cancerígeno) em pessoas que ingerem carne de golfinho – prática comum na região de Taiji, no litoral japonês, onde a caça a cetáceos é permitida, apesar dos protestos de ambientalistas do mundo inteiro. Em um grupo de pesquisados, a quantidade da substância encontrada é suficiente para provocar problemas no sistema nervoso, que podem provocar a morte.

Trinta homens e 20 mulheres foram examinados entre dezembro de 2007 e julho de 2008. Após a coleta de amostras de cabelo, os cientistas constataram que 6% das pessoas apresentaram uma quantidade de mercúrio superior a 50 partes por milhão. Esse nível de contaminação é semelhante ao verificado, nas décadas de 50 e 60, na localidade de Minamata, quando dezenas de moradores morreram intoxicados.

A pesquisa revelou ainda que quem consome carne de cetáceos regularmente apresenta nível de mercúrio dez vezes maior do que a média da população japonesa. Entre 2002 e 2006, a equipe de Endo analisou 60 amostras de carne de pequenos e grandes cetáceos vendidas nos mercados do Japão. O resultado demonstrou níveis de mercúrio muito superiores ao dos peixes e mais elevados do que o permitido pelo governo.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.