Notícias sobre Regulação


Após vencer o leilão de 27 áreas de exploração da 9ª Rodada de Licitações da Agência Nacional do Petróleo (ANP), na semana passada, a Petrobras já traça seus planos para esses blocos. Um dos projetos imediatos é iniciar os testes do potencial de três blocos, localizados abaixo da camada de sal, na Bacia de Pernambuco-Paraíba, no Nordeste do Brasil. O objetivo é saber se há reservas minerais semelhantes às do megacampo de Tupi, na Bacia de Santos.

Segundo Francisco Nepomuceno, gerente executivo de exploração e produção da companhia, técnicos iniciarão em breve o trabalho de pesquisa para conhecer melhor o subsolo da região. "Pernambuco é o extremo norte da camada de sal", afirmou o executivo ao jornal O Estado de São Paulo. No entanto, não há certeza de que exista petróleo nesse trecho, já que a Petrobras até hoje só havia feito estudos em águas tão profundas no trecho entre os estados de Santa Catarina e Espírito Santo – que ficam na mesma área de Tupi.

Na disputa de semana passada, a Petrobras optou por investir em blocos situados em novas fronteiras, deixando de participar da disputa dos que possuem elevado potencial. Nesses, o ágio pago pelas empresas vencedoras foi muito alto. De acordo com especialistas do setor, a empresa manteve uma postura cautelosa porque terá que gastar muito na prospecção dos poços de Tupi.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.