Notícias sobre Regulação


A poucos dias do início da reunião anual da Comissão Baleeira Internacional, que reunirá representantes de 80 países de 21 a 25 de junho em Agadir, no Marrocos, o governo da Austrália decidiu por impetrar medida judicial para tentar barrar a caça a baleias pelo Japão. A ação, na Corte Internacional de Justiça, em Haia, Holanda, é mais um capítulo nas animosidades entre os dois países.

Apesar de um tratado proibir a caça comercial de baleias desde 1986, barcos japoneses capturam cetáceos em águas internacionais nos oceanos Pacífico e Índico, o que provoca protestos de ambientalistas e autoridades australianas. O Japão alega que seus objetivos são apenas científicos.

O presidente da CBI, o chileno Cristián Maquieira, busca uma tentativa de acordo entre os países contra e os a favor da caça a baleias. Uma ideia sugerida é de que o Japão poderia continuar caçando mamíferos marinhos na região, mas teria que reduzir drasticamente o número de animais capturados e se submeter à fiscalização.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.