Notícias sobre Regulação


Em uma das áreas mais bonitas da costa brasileira, golfinhos vêm sofrendo com a ação do homem. Pesquisa do Laboratório de Bioacústica e Ecologia de Cetáceos da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro verificou que, dos cerca de mil golfinhos existentes na parte oeste da Baía da Ilha Grande, pelo menos cem apresentam ferimentos.

“A presença dos golfinhos na região é favorecida pela variedade de habitats como ilhas, lajes, costões rochosos, praias, mangues, estuários e baixios de lama costeiros. Por outro lado, a presença de um terminal marítimo de petróleo, duas usinas nucleares, um porto, um estaleiro naval de grande porte e diversas marinas, além da proximidade da Baía de Sepetiba, bastante poluída, constituem ameaças à manutenção da condição atual. Isso sem mencionar a intensa atividade pesqueira e turística no local”, diz o biólogo Rodrigo Tardin.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.