Notícias sobre Regulação


Estudo realizado na Universidade New Southeastern, na Flórida (EUA), analisou o material genético de 177 tubarões-martelo da costa brasileira, do Caribe, do Golfo do México e dos oceanos Pacífico e Índico e confrontou os dados com o DNA de 62 nadadeiras de tubarões da mesma espécie à venda em Hong Kong – um dos maiores mercados no mundo onde a barbatana de tubarão pode custar até US$ 700 o quilo. A pesquisa concluiu que 21% das nadadeiras vinham do Oceano Atlântico Ocidental, área que inclui o Brasil.

Para o biólogo Marcelo Szpilman, do Instituto Ecológico Aqualung, o estudo indica que pescadores brasileiros realizam pesca ilegal e tráfico de barbatanas de tubarão. Com o objetivo de coibir essas práticas, setores da sociedade já se mobilizam. Uma petição publica foi enviada ao Congresso Nacional defendendo uma nova legislação federal, que determine que todos os tubarões capturados no Brasil sejam retirados de embarcações com suas nadadeiras íntegras e no corpo dos animais. Um projeto de lei nesse sentido já foi apresentado.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.