Notícias sobre Regulação


Uma reportagem exibida no canal de notícias Globo News revelou bastidores de como ocorre o contrabando de cigarros do Paraguai para o Brasil. A principal porta de entrada é o Rio Paraná, pelo qual é possível chegar a Foz do Iguaçu e outras cidades da fronteira entre os dois países. Dessa região, a mercadoria é transportada de caminhão e espalhada em todo o país, abastecendo principalmente os pontos de comércio ambulante.

Policiais federais ouvidos pela reportagem afirmaram que as rotas são as mesmas utilizadas por traficantes de drogas e armas, que muitas vezes atuam em consórcio com os contrabandistas de cigarros. Para isso, dispõem de barcos, caminhões, ônibus, picapes e carros.

Estima-se que dos 65 bilhões de cigarros falsificados fabricados por ano no Paraguai, 60 bilhões sejam exportados ilegalmente para o Brasil, o que representa algo em torno de R$ 4 bilhões (US$ 2,5 bilhões) em impostos sonegados. Só entre janeiro e abril deste ano, a Polícia Federal já apreendeu 52 milhões de maços falsificados.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.