Notícias sobre Regulação


A partir de dezembro, os cigarros deverão custar 20% a mais em função das novas alíquotas do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI). De acordo com a Receita Federal, a elevação do preço será feita de forma gradual até chegar a janeiro de 2015, quando o preço deverá ser até 55% superior ao de hoje. O total de imposto que incide sobre cada maço subirá dos atuais 60% para 72% ou 81%, dependendo do modelo fiscal que o fabricante optar.

Para que esse aumento não facilite o contrabando e a falsificação de cigarros, o governo instituiu um preço mínimo. As medidas fazem parte de um novo pacote de política industrial. A decisão de elevar o tributo sobre cigarro foi tomada para compensar a perda de receita em outros setores. Pelos cálculos da Receita Federal, só com o IPI, os fabricantes passarão a pagar anualmente R$ 7,7 bilhões (US$ 4,8 bilhões) em 2015, contra R$ 3,6 bilhões (R$ 2,2 bilhões) de hoje.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.