Notícias sobre Regulação


Com suas reservas de petróleo diminuindo pouco a pouco, a Rússia elegeu uma nova fronteira explorar: o Oceano Ártico – região em que países como Estados Unidos e Canadá não buscam o combustível devido aos riscos ambientais e de segurança. Maior produtora do mundo, a Rússia assinou um acordo com a British Petroleum (BP) para perfurar poços no Ártico e outras companhias já negociam com o Kremlin.

A cobertura de gelo e os icebergs são uma ameaça às plataformas de perfuração. Se ocorresse um derramamento de óleo, a operação de limpeza teria que ocorrer num cenário de escuridão total. A Shell, por exemplo, adiou seus planos de exploração na costa ártica do Alasca em função das muitas exigências dos órgãos reguladores norte-americanos.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.