Notícias sobre Regulação


Muito consumido na Europa e na Ásia (principalmente como sushi), o atum-rabilho está ameaçado de extinção. Segundo levantamento da organização ambiental americana Pew Enviroment Group, no ano passado, a comercialização de peixes da espécie foi 140% superior ao limite permitido pela Comissão Internacional para Conservação do Atum Atlântico (ICCAT, na sigla em inglês).

Em 2010, foram vendidas 32.564 toneladas de atum-rabilho, quando a cota máxima estabelecida era de 13.525 toneladas. Esse número não leva em conta o que foi capturado e negociado no mercado negro.

Para a organização ambiental, se o limite de comercialização do atum-rabilho não for respeitado, a chance de aumentar a população da espécie até 2022 cai em 24%, segundo uma avaliação feita por cientistas a pedido da ICCAT.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.