Notícias sobre Regulação


Ativistas do Greenpeace promoveram esta semana um protesto contra o início da exploração de óleo no maior santuário marinho do Atlântico Sul, o Arquipélago de Abrolhos. O alvo foi o edifício onde fica a sede da petroleira Perenco, no Rio de Janeiro. Os ambientalistas projetaram luzes de neon na fachada do prédio com as frases: “Abrolhos sem petróleo. Fora Perenco”.

Em novembro, a empresa recebeu autorização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) para perfurar oito poços próximos da região de Abrolhos. De acordo com o Greenpeace, essa exploração ocorre numa região onde, se houver um vazamento de óleo, é grande o risco de a reserva ecológica ser atingida por causa do vento e das correntes marinhas.

Segundo denúncia do Greenpeace, a Perenco iniciou a perfuração numa zona de grande movimentação de baleias jubarte e tartarugas marinhas.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.