Notícias sobre Regulação


O secretário de Ambiente do Rio de Janeiro, Carlos Minc, defendeu, durante audiência pública, a proibição da duplicação do Terminal Marítimo da Ilha Grande, pertencente à Petrobras. “A duplicação de um terminal a 2 km do Parque Estadual da Ilha Grande representa uma ameaça à pesca, à biodiversidade e ao ecoturismo. Já tivemos acidentes na região. Em 1989, por exemplo, o navio Felipe Camarão vazou cerca de um milhão de litros de petróleo”, disse Minc.

Não é a primeira vez que o governo nega a instalação de um grande empreendimento na região. Em 2009, foi vetado o projeto de uma mineradora de construir um terminal próximo à Ilha de Itacuruçá.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.