Notícias sobre Regulação


Entidades de defesa da fauna marinha travam um embate contra o governo peruano. O motivo é o resultado de uma investigação sobre a morte de quase 900 golfinhos na costa norte do Peru entre fevereiro e abril deste ano – nos últimos dois verões, de 2011 e 2012, já foram encontrados cerca de 3 mil golfinhos na costa peruana. A conclusão do laudo divulgado pelo governo foi de que os cetáceos morreram de causas naturais. Já os ambientalistas responsabilizam as atividades petroleiras pela mortalidade.

O documento descartou qualquer ligação entre as 877 mortes e a exploração petrolífera e destacou que os golfinhos também não foram vítimas de algum vírus ou bactéria. “As causas foram naturais. Isso já ocorreu na Nova Zelândia, Austrália e outros países”, afirmou a ministra da Produção, Gladys Triveño.

A ONG Organização Científica de Conservação de Animais Aquáticos (Orca) criticou o governo e divulgou um artigo em que indica que os golfinhos sofreram com o impacto acústico das perfurações petrolíferas, que os deixou desorientados (leia em espanhol em:

www.facebook.com/notes/orca-peru/sin-precedentes-varamiento-masivo-de-delfines-en-norte-del-per%C3%BA/292343210847612

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.