Notícias sobre Regulação


Um laudo do Instituto de Criminalística da Polícia Federal concluiu que o vazamento de petróleo da Chevron, em novembro do ano passado na Bacia de Campos, litoral do Rio de Janeiro, não provocou danos à vida marinha. De acordo com o documento, não foi registrada nenhuma espécie morta ou que tenha ficado com problemas de saúde por causa do acidente.

Responsável pela acusação contra a empresa petrolífera, o procurador federal Carlos Eduardo Santos Oliveira afirmou não ter tomado conhecimento do laudo, mas destacou que o documento não invalida os laudos de órgãos ambientais que constataram danos ao ecossistema.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.