Notícias sobre Regulação


O governo da província argentina de Chubut, na região da Patagônia, decidiu tomar uma decisão radical para proteger as baleias que vivem na península de Valdés, local que serve para acasalamentos dos mamíferos aquáticos. Começou esta semana uma operação para abater gaivotas que atacam as baleias que habitam a região, causando ferimentos e até mortes.

De acordo com o secretário de Ambiente e Controle de Desenvolvimento Sustentável, Eduardo Maza, estima-se que cerca de 60 baleias morreram nos últimos anos de infecções causadas pelas feridas deixadas pelas aves. Maza afirma que o abate das gaivotas será seletivo. Com armas de ar comprimido, atiradores seguirão em lanchas para longe de áreas frequentadas por turistas e vão agir acompanhados de biólogos.

“Vamos passar algumas horas obsevando quais gaivotas atacam as baleias, e um especialista em tiro de caça as derrubará. Serão eliminadas apenas as que atacam”, afirmou, em entrevista à BBC Brasil, o biólogo Marcelo Bertellotti, do Centro Nacional Patagônico. A operação deve durar 60 dias.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.