Notícias sobre Regulação


O uso racional das redes de pesca pode diminuir em até 72% o índice de mortalidade das toninhas (Pontoporia blainvillei), uma das menores espécies de golfinhos do mundo, encontrada apenas na faixa de litoral que vai do estado do Espírito Santo até a Argentina. É o que aponta estudo realizado por oceanógrafos da Fundação Universidade do Rio Grande (Furg).

Por serem animais de hábitos costeiros, as toninhas são muito sensíveis a esse tipo de pescaria, realizada com redes que chegam a 30 quilômetros de extensão e colocadas entre cinco e 20 metros de profundidade. Segundo o estudo, quando as redes ficam a mais de 20 metros de profundidade, o índice de mortes cai drasticamente.

A toninha é classificada como uma espécie em perigo de extinção, de acordo com a Lista Negra da União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN).

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.