Notícias sobre Regulação


O pedido de indústrias de papel e celulose para que o plantio de eucalipto geneticamente modificado seja liberado comercialmente já provoca polêmica entre os apicultores brasileiros. Os produtores temem que as exportações de mel orgânico sejam afetadas por causa da presença de traços transgênicos no alimento.

Com 350 mil pequenos apicultores, o Brasil alcançou este ano US$ 74,2 milhões em exportações de mel, sendo 80% do tipo orgânico, principalmente para Europa e Estados Unidos. Cerca de 35% da produção brasileira se origina do eucalipto, árvore que exerce grande atração para as abelhas.

Segundo a Associação Brasileira dos Exportadores de Mel (Abemel), o diferencial do produto no Brasil é que as abelhas se alimentam em florestas nativas e diversificadas. “Com florestas inteiras de eucalipto transgênico, corremos o risco de perder mercado. Todo lote exportado é analisado e, se houver algum traço transgênico, ele é descartado”, disse, em entrevista ao jornal O Globo, a secretária-executiva da Abamel, Joelma Labertucci.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.