Notícias sobre Regulação


Chefe da delegação japonesa na Comissão Baleeira Internacional (CBI), Joji Morishita classificou como “ecoimperialismo” a proibição de que seu país promova caçadas a baleias. Segundo ele, a decisão tomada pelo Tribunal de Haia é uma imposição de um sistema de valores sobre outro e baseia-se na emoção, e não na ciência.

“Se você perguntar a um japonês comum sobre o tema baleia, ele vai dizer que não come carne de baleia, mas não gosta da ideia de povos que comem carne de vaca ou de porco dizerem o que devemos parar de comer. Qual é a diferença entre uma vaca e uma baleia?”, argumentou Morishita. Apesar da decisão da Corte Internacional de Justiça, o governo do Japão tem planos de reiniciar a pesca de baleias na temporada 2015-2016, alegando objetivos científicos.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.