Notícias sobre Regulação


Uma moradora da Carolina do Sul, que visitou em 2013 o Sea World, em Orlando, Flórida, entrou com ação contra o parque, alegando ter sido submetido a uma “campanha de informações” falsas sobre o tratamento dado aos mamíferos aquáticos e as condições das piscinas. A turista sustenta que não teria ido ao local se conhecesse as informações verdadeiras.

De acordo com o processo, os animais – principalmente as orcas – são mantidos drogados e em piscinas rasas, o que faz com que sejam vítimas de queimaduras solares. A autora da ação afirma que, para disfarçar esses ferimentos na pele das orcas, o parque utiliza óxido de zinco preto para pintar os cetáceos.

O porta-voz do Sea World, Fred Jacobs, afirma que a ação não tem fundamento e que o parque é inspecionado regularmente pelo governo americano e associações profissionais. Além desse processo, outro é movido na Califórnia, também acusando o parque de mentir ao público.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.