Notícias sobre Regulação


Pesquisadores da Universidade de Saint Andrews, na Escócia, estão utilizando focas para coletar dados sobre o oceano nas regiões mais geladas do planeta. Sensores acoplados nas cabeças dos mamíferos aquáticos captam as informações, que são enviadas via satélite aos cientistas. O objetivo é aprofundar o conhecimento das mudanças climáticas sobre o mar.

O projeto, que se chama Marine Mammals Exploring Oceans Pole-to-pole, começou em 2004 e já gerou um banco de dados com cerca de 400 mil observações. Como mergulham a até 1.800 metros de profundidade, as focas ajudam a reunir dados sobre a salinidade e a temperatura das águas. “O mais interessante é que essas informações obtidas de lugares remotos e inacessíveis nos permitem ter uma visão muito mais clara do estado em que estão os oceanos do mundo”, explicou Mike Fedak, professor de biologia da Saint Andrews.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.