Notícias sobre Regulação


Dois artigos publicados na revista ‘Nature’ indicam que alguns tipos de pesticidas oferecem mais riscos às abelhas do que se imaginava. Estudos científicos da Universidade de Newcastle, na Inglaterra, e do Trinitty College de Dublin, na Irlanda, apontam que os insetos são atraídos por inseticidas neonicotinoites, derivados da nicotina. Isso porque, além de não sentirem o gosto do produto, as abelhas preferem as plantas com o componente devido ao efeito provocado em seus cérebros.

Segundo a pesquisadora Geraldine Wright, do Instituto de Neurociências da Universidade de Newcastle, os neonicotinoides agem nos insetos de forma semelhante ao que o cigarro faz com os homens. Ela destacou que, como as abelhas não sentem o gosto do pesticida, acabam ingerindo o produto na hora em que vão se alimentar.

Por causa do efeito dos neonicotinoides - tipo de pesticida mais utilizado no mundo - nas abelhas, Estados Unidos e União Europeia restringiram o uso de três produtos à base da substância.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.