Notícias sobre Regulação


O Centro de Biociências da Universidade Federal do Rio Grande do Norte desenvolveu uma pesquisa que aprofunda os estudos sobre a variação acústica dos botos-cinza que vivem na Baía Formosa, litoral sul do estado do Nordeste brasileiro. O trabalho foi feito entre fevereiro e maio do ano passado, com um grupo de 60 a 90 indivíduos da espécie que habitam a região.

Os pesquisadores verificaram que o som emitido pelos botos varia não apenas de acordo com fatores como tamanho e idade do cetáceo, mas também devido à presença de embarcações, de outros animais e até das correntes marinhas. Os dados foram comparados com informações sobre os mamíferos aquáticos da espécie obtidas em outras regiões do Brasil e também na Costa Rica e Venezuela. O estudo concluiu que os assobios dos botos do Rio Grande do Norte têm maior semelhança com os que vivem na costa do Rio de janeiro do que os que habitam outros pontos do litoral mais próximos.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.