Notícias sobre Regulação


Nos próximos três anos, a Petrobras vai contratar 14 mil engenheiros, geólogos e perfuradores para trabalhar na exploração da reserva gigante de Tupi, na Bacia de Santos, e em novos campos descobertos pela companhia. O anúncio foi feito em Houston (EUA) pelo presidente da estatal, José Sérgio Gabrielli, acrescentando que esse número significa uma média 12 profissionais por dia.

Segundo Gabrielli, o objetivo é que todos os trabalhadores sejam formados em universidades ou escolas técnicas brasileiras. Atualmente, a Petrobras não conta em seus quadros com grande número de perfuradores e especialistas em plataformas de sondagem, necessários para extração em campos situados em águas ultra-profundas. A expectativa da empresa é expandir em 23% sua força de trabalho para cerca de 74 mil empregados. Caso
isso aconteça, a estatal poderá superar a Chevron, segunda maior petrolífera dos Estados Unidos.

A busca de profissionais qualificados vai ocorrer em um momento de grande concorrência entre as empresas do setor, principalmente devido ao preço recorde atingido pelo petróleo no mercado internacional.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.