Notícias sobre Regulação


A Polícia Federal, o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) e o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), do Rio de Janeiro, decidiram apertar o cerco à pesca ilegal que ameaça a sobrevivência dos botos-cinza nas baía da Ilha Grande e de Sepetiba, região considerada um santuário da espécie. Em menos de dois meses, 47 pescadores foram detidos por crime ambiental. Eles foram acusados de capturar, em períodos proibidos, animais marinhos da cadeia alimentar dos botos para usá-los como iscas vivas na pesca de atum em alto mar.

Biólogos que monitoram o comportamento dos mamíferos aquáticos da região estimam que o número de botos que vivem nas duas baías o estado do Rio de Janeiro tenha caído pela metade nos últimos dez anos.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.