Notícias sobre Regulação


O presidente da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Haroldo Lima, manifestou preocupação sobre a localização das novas jazidas de petróleo e gás descobertas no país, na chamada área do pré-sal. A afirmação foi feita a deputados durante depoimento na Comissão de Minas e Energia da Câmara Federal, em Brasília. "Os Estados Unidos não respeitam muito esse negócio de 200 milhas (370 quilômetros). Se cismarem que essas 200 milhas não existem, nós estaremos com um problema. Precisamos tomar medidas com relação à defesa", declarou.

Haroldo Lima afirmou que vai procurar o Ministro da Defesa, Nélson Jobim, para discutir o assunto. De acordo com convenção da ONU sobre direitos marítimos, a distância de até 12 milhas (22,2 quilômetros) da costa é considerada parte das águas territoriais de um país. Até o limite de 200 milhas não é mais território, mas é zona de exploração econômica exclusiva. Embarcações de outros países podem trafegar livremente, mas não podem exercer atividades econômicas, como pesca ou extração de petróleo. As reservas recém-descobertas ficam dentro desse limite.

Em abril, Haroldo Lima já havia feito uma declaração polêmica ao afirmar que a reserva Carioca, vizinha à de Tupi, na Bacia de Santo, teria capacidade de 33 bilhões de barris de óleo. A afirmação provocou uma corrida especulativa no mercado financeiro.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.