Notícias sobre Regulação


Comandado pela multinacional franco-belga Suez Energy, o consórcio Energia Sustentável do Brasil venceu o leilão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para a usina hidrelétrica de Jirau, no Rio Madeira, em Rondônia, Região Amazônica. O valor oferecido pelo grupo foi de R$ 71,40 por Megawatt hora (MWh), o que representa um deságio de 21,6% em relação ao máximo fixado no edital, que era de R$ 91. O leilão durou
sete minutos.

O preço é menor do que o da usina hidrelétrica de Santo Antônio, do mesmo complexo, que foi leiloada em dezembro a R$ 78,87. O consórcio vencedor – formado por Suez (50,1%), Camargo Corrêa (9,9%), Eletrosul (20%) e Chesf (20%) – derrotou o favorito Jirau Energia, liderado por Furnas e Odebrecht, que realizaram o estudo de viabilidade da obra.

O presidente do Energia Sustentável do Brasil, Victor-Frank Paranhos, afirmou que análises detalhadas permitiram reduzir em R$ 1 bilhão o custo da obra, previsto inicialmente para R$ 8,7 bilhões. Ele destacou ainda que as operações da usina devem começar em março de 2012, 14 meses antes do previsto. Segundo o presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tomalsquim, a construção de Jirau vai baratear o custo da energia para o consumidor.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.