Notícias sobre Regulação


Insetos fundamentais no processo de polinização, as abelhas não são afetadas por um inseticida que está em desenvolvimento nos Estados Unidos e tem como alvo mosquitos transmissores de doenças como malária, dengue, zika e chicungunha. O composto em estudo por cientistas da Universidade de Vanderbilt é capaz de paralisar o funcionamento dos rins das fêmeas dessas espécies de mosquitos.

A substância experimental, batizada de VU041, possui diferenciais importantes. Primeiro porque afetam apenas as fêmeas, únicas que picam. Além disso, em vez de atacar o sistema nervoso dos mosquitos, atinge apenas o sistema renal. Os pesquisadores agora se preparam para testar a fórmula em aerossol.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.