Notícias sobre Regulação


Estudo realizado pela Universidade de Ponta Grossa, no Paraná, indica que os cigarros contrabandeados do Paraguai possuem concentrações de elementos tóxicos 11 vezes superiores às encontradas no produto vendido legalmente no Brasil, que seguem as diretrizes estabelecidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Além dos danos à saúde, os cigarros contrabandeados provocam prejuízos aos fabricantes. Segundo o presidente do Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (ETCO) e do Fórum Nacional Contra a Pirataria e a Ilegalidade (FNCP), Edson Vismona, as marcas paraguaias chegam a custar menos da metade do preço mínimo estabelecido por lei no Brasil.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.