Notícias sobre Regulação


O contrabando não é o único desafio enfrentado pela indústria de tabaco no Brasil. O cigarro está entre os cinco produtos mais roubados das estradas do país, que vive uma explosão de violência em que o alvo é o transporte de carga. Na mira dos criminosos, o cigarro é superado apenas por alimentos, bebidas, roupas e remédios.

De acordo com pesquisa realizada pelo Join Cargo Commitee, do Reino Unido, o Brasil ocupa a sexta colocação em um ranking de 57 países onde o transporte de carga é considerado arriscado. Na frente, estão regiões conflagradas: Síria, Líbia, Iêmen, Afeganistão e Sudão do Sul.

No Rio de Janeiro, estado onde a situação é mais grave, ocorreram 9.862 roubos de carga entre janeiro e outubro deste ano. “Há diversas áreas da cidade em que já não fazemos mais entregas”, afirmou Liel Miranda, presidente da Souza Cruz, maior fabricante de cigarros do Brasil, durante seminário promovido pelo jornal O Globo.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.