Notícias sobre Regulação


O contrabando de cigarros do Paraguai para o Brasil não prejudica apenas a economia, com a perda de arrecadação de impostos e os danos à competitividade. Estudo feito pela Universidade Estadual de Ponta Grossa, no Paraná, mostrou que os cigarros paraguaios possuem elevadas concentrações de metais pesados, com níveis até 11 vezes superiores aos fabricados legalmente no Brasil.

Os exames também encontraram vestígios de pelos de ratos, patas de baratas e colônias de ácaros nos cigarros paraguaios apreendidos por autoridades brasileiras. Presidente do Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (ETCO) e do Fórum Nacional Contra a Pirataria e a Ilegalidade (FNCP), Edson Vismona, defende uma grande ação conjunta para combater o contrabando de cigarros. “Não é possível mais aceitar situações como essas. É preciso promover a união de forças entre o poder público e a sociedade civil organizada para encontrar soluções para este problema”, afirmou.

© 2007 CRE Brasil - Todos os direitos reservados.